História

De uma já larga experiência, de há vários anos, na alimentação natural como a macrobiótica, José Manuel Rodrigues Vieira da Costa, fez nascer no final dos anos 80 o Centro Gratias, um pequenino e familiar negócio onde os seus únicos e pioneiros produtos de comercialização eram o mel de arroz, a trigueirinha, os pickles e o choucroute. E daqui germinou a Elichristi já em 1999. Durante os seus 16 anos de vida, a Elichristi foi crescendo nos seus produtos e clientes, tendo participado em várias feiras nacionais e tendo sido por diversas vezes procurada pelos meios de comunicação social. A empresa manteve sempre o seu tradicionalismo, mantendo-se muito à parte das novas tecnologias, não acompanhando os tempos modernos da internet, e usufruindo sempre de uma ferramenta de publicidade e marketing muito poderosa: o boca-a-boca. Situada no meio da natureza, houve sempre coerência nos seus valores, tanto no rigor da matéria-prima utilizada, biológica ou o mais natural possível, abolindo todo e quaisquer químicos, como no respeito pelo meio ambiente, fauna e flora. A solidariedade também foi um valor muito presente, tendo a Elichristi ajudado várias instituições de solidariedade ou pessoas mais carenciadas.

Sendo a vida feita de ciclos, mudanças e transformações, a Biodharma é só a continuação de um sonho, um projecto de luz, força e coragem, e a partir de 2016 construirá a sua própria história.

“Dharma é aquilo que sustenta, é a capacidade de prestar serviço, de forma a trazer bem-estar para o próximo. Dharma é a verdade, são as acções justas e saudáveis, a vida que é vivida em harmonia. Dharma leva-nos ao caminho da perfeição, da auto-realização e da felicidade eterna.”

Dejanira Costa